Prefeitura municipal de Nova Resende MG
AVISO: Todos os Processos Licitatórios até dia 31/03/20 foram suspensos

Nova Resende abriu mais empresas que fechou aponta índice do Sebrae

Prefeitura tem intensificado as ações para aumentar empregabilidade no município

Publicado em 15/06/2021
Por ASCOM

Desde que implantou a Sala Mineira do Empreendedor, a Prefeitura de Nova Resende em parceria com o Sebrae e a Secretaria de Cultura, Turismo, Indústria e Comércio, vem intensificando as ações para aumentar a empregabilidade no município. E os resultados já estão aparecendo. Em 2020, Nova Resende abriu 120 novas empresas, já este ano, até o momento, 69 empresas já foram criadas, gerando assim, mais empregos e renda.

Projeto do SEBRAE Minas e da Junta Comercial do Estado de Mina Gerais (JUCEMG), a Sala Mineira do empreendedor foi desenvolvida para melhorar e simplificar o ambiente de negócios em todo estado, atuando lado a lado com as administrações municipais, oferecendo apoio para empreendimentos de todos os portes. Esse direcionamento ajudará a estabelecer conexões entre poder público, mercado e sociedade. A consultora de marketing Amanda Cardoso, está satisfeita com o suporte dado e as oportunidades recebidas.

“Fiquei completamente feliz e satisfeita com os conteúdos que o Sebrae nos oferece através da Sala Mineira do Empreendedor de Nova Resende. Anotei todas as dicas e já estou colocando em prática. Sempre gostei de aprender e podem contar comigo sempre. Parabéns a vocês por proporcionar conhecimento de valor aos empresários e colaboradores de Nova Resende”, agradeceu.

Outra ação de incentivo da Prefeitura, diante de um momento de dificuldades causadas pela pandemia, foi a adesão à Lei da Liberdade Econômica, que além de desburocratizar e incentivar a abertura de pequenos empreendimentos, despensa também a taxa do alvará de funcionamento.

PESQUISA DO SEBRAE

O mês de maio trouxe mais ânimo aos empresários de pequenos negócios de Minas Gerais. O índice de confiança do setor, ISCON, apresentou um aumento de 18 pontos em relação a abril, variando de 89 para 107. Um ISCON maior que 100 indica tendência de expansão da atividade, igual a 100, tendência de estabilidade e, menor que 100, de retração. A pesquisa Índice Sebrae de Confiança dos Pequenos Negócios (ISCON) foi realizada entre os dias 8 e 20 de maio, com 1.256 empreendedores. A margem de erro é de 2,8 pontos percentuais.

Este é o segundo melhor resultado do ISCON este ano, atrás apenas de fevereiro, quando o índice alcançou 109 pontos. “A recriação do BEm (Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda), a mudança nas regras trabalhistas, a retomada do Auxílio Emergencial e a ligeira melhora nos números da pandemia são alguns fatores que explicam o aumento da confiança dos pequenos negócios em maio”, avalia Paola La Guardia, analista da Unidade de Inteligência Empresarial do Sebrae Minas.

A pesquisa do Sebrae mostra que houve uma melhora expressiva tanto na avaliação dos empresários em relação ao cenário atual quanto futuro. O Índice de Situação Recente (ISR) aumentou 16 pontos (de 49 para 65) e o Índice de Situação Esperada (ISE) subiu 17 pontos (de 104 a 122). “Ou seja, os empreendedores avaliaram a piora nos últimos três meses como menos acentuada e demonstraram uma expectativa mais positiva para o próximo trimestre, passando a acreditar em um cenário mais favorável”, explica Paola La Guardia.

SALA MINEIRA DO EMPREENDEDOR

Com o objetivo de direcionar as ações realizadas na Sala Mineira do Empreendedor de Nova Resende, o Sebrae Minas elaborou junto com os agentes de desenvolvimento da cidade, o Plano Estratégico do Município com intuito de identificar nos espaços onde atuam, grau de desenvolvimento através das cinco dimensões para o Desenvolvimento Econômico Local, que são: capital empreendedor, tecido empresarial, governança para o desenvolvimento, organização produtiva e inserção competitiva.

“Entendemos que a conexão entre essas forças poderá gerar um processo de mudanças deliberadas para a criação de um ambiente econômico, social e ambiental, capaz de alavancar as vocações locais e promover o desenvolvimento. Tendo como foco os pequenos negócios, o Sebrae se propõe a articular iniciativas que melhorarão o ambiente de negócios e contribuirão para o desenvolvimento econômico de Nova Resende através do Plano de Ação do município.  Na elaboração do plano de ação são identificados vários aspectos relevantes dentre eles a taxa de empreendedorismo do município, as atividades de destaque e que nos chamou muita atenção foi   comportamento do mercado de trabalho no período, mesmo com a pandemia, continua bastante intenso, a indústria e o agronegócios, setores de destaque no território, vem demonstrando boa performance nos últimos períodos gerando e mantendo os empregos na cidade. Através do direcionamento do plano, poderemos fomentar o desenvolvimento das micro e pequenas frente aos desafios atuais decorrentes, contribuindo para competitividade das empresas do município, apresentando alternativas estratégicas para sustentabilidades das empresas buscando o fortalecimento e reconhecimento no mercado”, reforçou a analista do Sebrae – MG, Lucilene Pessoni de Moura.

CONFIANÇA POR PORTE

A Construção Civil continua sendo o setor mais confiante, com ISCON de 115, uma variação positiva de 15 pontos em relação a abril. O Comércio vem em segundo lugar (110), seguido por Serviços (106) e pela Indústria (101).

“A forte recuperação apresentada pelo Comércio e Serviços, que tiveram um aumento de 21 pontos em relação a abril, fez com que estes setores superassem a confiança da Indústria, que desde o início da medição do índice vinha ocupando o segundo lugar no ISCON”, destaca a analista do Sebrae Minas.

Os donos de pequenas empresas (EPP) seguem mais confiantes em relação às suas atividades, com um ISCON de 116 em maio. As microempresas aparecem em segundo lugar (114) e os microempreendedores individuais (MEI) registraram um índice de confiança que tende à estabilidade (102). A variação do ISCON entre abril e maio foi maior entre as microempresas (24 pontos), seguidas pelas EPP (23 pontos) e MEI (14 pontos).